Viver Telheiras

O que é que Telheiras tem?

Um Jovem em Telheiras / Abril 21, 2016

Em 1939, Carmen Miranda popularizava um dos seus maiores êxitos – “O que é que a Baiana tem”. Se tivesse vindo a Telheiras algumas décadas depois talvez o nome da música tivesse mudado ligeiramente.

De facto, é difícil explicar, e ao mesmo tempo tão fácil, o que Telheiras tem afinal de especial.

Não me pretendendo alongar sobre a infindável lista de cafés, restaurantes ou pontos específicos de interesse de grande qualidade, tantas vezes enumeradas nos mais diversos artigos, que por cá existem. A verdade é que Telheiras tem muito mais que isso.

Comecemos pelo espírito de cidadania que aqui se vive e que é talvez a característica que mais distingue os “Telheirenses”. De facto, se não fosse essa primeira qualidade, muito provavelmente o Leitor não estaria aqui a deparar-se com estas linhas que escrevo. Não por qualquer qualidade de cidadania que eu tenha, mas sim pelo extraordinário movimento associativo que permite que crónicas como esta existam. Mas trata-se de muito mais do que isto.

Em Telheiras há actividades para todos os gostos e há um fortíssimo espírito activo que se traduz em Associações dos mais diversos tipo, altamente participantes no desenvolvimento do bairro. Há, também, projectos pioneiros como “Parcerias de comércio” e há sobretudo um sentimento de pertença, de dedicação e de preocupação.

O epíteto de “Aldeia dos Doutores” é, pois, merecido e os Telheirenses continuam a fazer-lhe jus.

De velhos a novos, o empenho é, arrisco-me a dizer, generalizado. Isto numa era em que o alheamento das pessoas, e sobretudo dos portugueses, relativamente a tudo o que se passa tende a ser cada vez maior.

Em Telheiras há a cidadania que falta no país em geral, que não se baseia no dizer mal só porque sim, há o espírito empreendedor e inovador e de querer sempre fazer mais.

Mas não é só isto.

Se passearmos pelos recantos do centro de Telheiras, encontramos uma outra qualidade difícil de encontrar noutro local – os parques bem cuidados, a tranquilidade serena, a preocupação urbana cuidada e pensada, um real cliché de o “campo na cidade”, que nos transporta de imediato para os melhores bairros de grandes cidades europeias como Berlim ou Viena – o que aliás já levou Telheiras a ser candidata a melhor bairro da europa, como é sabido.

O sentimento de vizinhança activa, de vida local ou de podermos encontrar todo o tipo de coisas que procuramos num só sítio é outra das imagens de marca que se concretiza em Telheiras diariamente.

É o “bom dia” à senhora da mercearia que já nos conhece e é o restaurante com as caras de sempre que sabem o que gostamos mais.

Mas claro os desafios são grandes, sobretudo se pensarmos que é preciso alargar esse espírito às zonas mais recentes de Telheiras, que por uma excessiva urbanização podem-no ter mais escondido.

Será fundamental que certas entidades oficiais percebam e aproveitem todo este potencial e que o saibam alargar.

De facto, em mais nenhuma parte de Lisboa, podemos sair de casa e passear num jardim com a tranquilidade de Telheiras ao mesmo tempo sabermos que estamos perto de tudo e que podemos fazer todo o tipo de coisas, com a responsabilidade e o desafio de sabermos que também nós directamente podemos ser e fazer mais e melhor.

No fundo é isto.
O que é que Telheiras tem?
Quem cá vive sabe…

Texto e fotografia de Martim Galamba.

Martim Galamba estuda Direito na Universidade Nova de Lisboa, tem 21 anos e vive em Telheiras desde os 2 anos de idade.

Martim Galamba estuda Direito na Universidade Nova de Lisboa, tem 21 anos e vive em Telheiras desde os 2 anos de idade.

Um Jovem em Telheiras / Abril 21, 2016

Últimas

  • Março 19, 2019
    Como desenhar uma cidade capa

    Descubra “Como desenhar uma cidade?” – inscrições até 5a-feira

    A participação no projecto concretiza-se através da frequência de um conjunto de workshops artísticos, nas áreas do teatro, da música, do cinema, da escrita e do design.

  • Março 18, 2019
    Carreira de Bairro arrancou a 11 de Março capa 2

    Carreira de Bairro arrancou a 11 de Março

    O serviço realiza-se todos os dias, incluindo feriados, entre as 7:00 e as 21:00 e cada percurso tem uma duração de cerca de 45 minutos.

  • Março 13, 2019
    Berimbau Chamou capa

    Lagar recebe encontro de Capoeira de 22 a 24 de Março

    Durante três dias o nosso bairro vai tornar-se o epicentro da capoeira no feminino em Lisboa, num encontro com diversas actividades pluridisciplinares, com aulas de movimentação, aulas de instrumentação, palestras e diálogos que pretendem “celebrar a Mulher e os seus percursos na Capoeira”.

Projectos Comunitários

Newsletter banner
GEPE-banner
  • APCL Logo Apoio Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância de Telheiras Apoio Julgado de Paz Apoio CNE 683 Escuteiros 2 Apoio Voluntários de Protecção Civil de Telheiras_apoio ETPL Apoio refood apoio BMOR3 Apoio
  • UITN logo Apoio Esquadra Apoio JFL Centro Comunitário de Telheiras Apoio ART_site Apoio AJEC Apoio
loading website

Aguarde um momento porfavor.