Viver Telheiras

Próxima estação: Telheiras, estação terminal

De Telheiras para o Mundo / Fevereiro 26, 2015

Há já dois meses, a menina que está a escrever esta crónica, encontrava-se de férias pelas ruas de Lisboa, a sonhar em não ser turista mas sim uma cidadã desta cidade na qual já teve a sorte de morar há anos. Foi nesses dias que eu recebi por acaso uma newsletter da Associação SPIN com a convocatória para duas vagas para um Serviço de Voluntariado Europeu em Lisboa, no projeto “Together for a Change” e concretamente na Associação Viver Telheiras – Centro de Convergência de Telheiras. Por acaso eu também tinha acabado de desistir de um emprego – infelizmente ainda existem em Espanha entidades sociais sem princípios nem respeito pelas próprias trabalhadoras e sem nenhum valor ético – e procurava uma oportunidade de colaborar num outro país com alguma associação que tivesse algum interesse social e profissional para mim.

Foi num hostel em Alfama que abri pela primeira vez este site da Viver Telheiras que você, leitor, leitora, está a ver. Achei tão engraçado que aquele projeto parecesse mesmo para mim. Não tinha nada a perder. Cheguei a casa, na Corunha (Galiza) e quase sem tempo consegui candidatar-me. Semana e meia depois, eu já não ia ser mais turista em Lisboa, eu ia ser mesmo mais uma cidadã!

A Isabel (a minha colega de casa, projeto e vida durante estes meses, e também redatora deste conjunto de crónicas) e eu, chegamos já há quase três semanas a esta cidade para ficar durante um ano com o nosso SVE (Serviço de Voluntariado Europeu). Caminhamos entre o bairro dos Anjos, onde moramos com mais sete voluntários e voluntárias – uma casa com muito movimento, caos e alegria, podem imaginar! – e Telheiras, um bairro que nos recebeu como mais duas habitantes. O Filipe, o Luís e a Clara, a equipa da Viver Telheiras, receberam-nos com sorrisos, jogos e muita vontade de nos fazer sentir na nossa casa, no nosso bairro e de formar parte desde já desta equipa que acredita cada dia em criar e transformar a comunidade através do trabalho em rede, das parcerias, da divulgação e conexão entre vizinhos, entidades locais e atividades económicas.

Para além dos pastéis de nata, as sopinhas de legumes e as viagens no eléctrico 28, estamos a descobrir a Lisboa dos bairros, a autêntica Lisboa, essa que não aparece nos guias de turistas. Também através do trabalho que a Spin, entidade coordenadora deste voluntariado, está a fazer num outro bairro que tivemos a sorte de conhecer, o bairro Padre Cruz. Com um pé em Carnide e um outro no Lumiar, por acaso já tivemos a sorte de conhecer o pessoal do Centro Comunitário de Telheiras, uma casa cheia de pessoas sempre a sorrir (não percam o sumo da quinta!), o senhor Guimarães e o pessoal da ART, os meninos da EB1 a desfilar no Carnaval, o chocolate da Nella’s, o pão com chouriço do Espigasol, a “Telheiras, estação terminal”, as sete colunas da rotunda da Alameda e um sem fim de ruas pelas quais caminhamos através de um Paddy Paper que os nossos colegas organizaram pelo bairro à nossa chegada (e com o qual os nossos pés ficaram muito agradecidos!). E até já estamos habituadas ao cheirinho da comida da Refood Telheiras, associação que nos dá espaço para podermos ter um lugar de trabalho.

A Isabel e eu somos as meninas que vocês vão ouvir falar com sotaque espanhol pelo bairro (será que vamos conseguir falar um português perfeito daqui a um ano? Vamos ver!), mas que também vão tentar contribuir para a missão da Viver Telheiras através dos seus diferentes projetos. Por agora fiquem atentos porque estamos já a preparar um dos eventos anuais mais importantes do bairro, o Festival de Telheiras. E sabem que podem colaborar? Pode ser uma oportunidade interessante para conhecer o que nós estamos a fazer!

 

 

A Isabel  e a María são duas jovens do Norte de Espanha que colaboram com a Associação Viver Telheiras através do Serviço de Voluntariado Europeu.

María, galega e de coração transatlântico, é educadora social, curiosa e viajante. Depois de morar um ano em Lisboa, cidade que a fez “alfacinha”, passou a trabalhar em diferentes entidades sociais e educativas da Galiza para finalmente voltar a terras lusas através do Serviço de Voluntariado Europeu.

A Isabel, do norte de Espanha, é comunicadora 2.0 com experiência em agências de comunicação, media sociais e espaços de coworking, mas à procura do seu lugar no setor social. Ansiosa por aprender a língua portuguesa e conhecer a cultura, chegou a Telheiras, e durante um ano vai viver aqui a sua experiência de Voluntariado Europeu. Gosta muito de cozinhar, de música e de viagens.

“De Telheiras para o mundo” é um conjunto de crónicas sobre as suas vivências e reflexões inspiradas no bairro de Telheiras e na cidade de Lisboa.

De Telheiras para o Mundo / Fevereiro 26, 2015

Últimas

Projectos Comunitários

Newsletter banner
GEPE-banner
BN_NWLT_LX•CONNECT
  • AJEC Apoio Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância de Telheiras Apoio Voluntários de Protecção Civil de Telheiras_apoio CNE 683 Escuteiros 2 Apoio Julgado de Paz Apoio ETPL Apoio UITN logo Apoio JFL
  • APCL Logo Apoio ART_site Apoio BMOR3 Apoio refood apoio Centro Comunitário de Telheiras Apoio Esquadra Apoio
loading website

Aguarde um momento porfavor.