Viver Telheiras

Visto a 50 cm do chão

Cães, gatos e outros factos / Julho 11, 2013

Por vezes ficamos impressionados com a agilidade com que vemos um cão apanhar uma bola no ar, por outras ficamos aparvalhados com a dificuldade que mostram em encontrar um brinquedo que esteja no chão mesmo à frente do seu nariz. Como será que funciona a visão do cão?

Sabemos que os cães têm um olfacto apurado, pois bem, a visão não lhe fica atrás. Tanto os cães como nós humanos vemos o movimento de objectos através de células fotorreceptoras que temos na retina, chamadas bastonetes. Os cães têm cerca de 3 vezes mais bastonetes do que nós captando o movimento de forma mais rápida e precisa. Contudo, e curiosamente isto varia consoante o comprimento do focinho, os cães não conseguem ver bem objectos que estejam muito perto. Desta forma, um brinquedo escarrapachado à frente do cão pode ser-lhe invisível, mas, magicamente, mal lhe damos um toque o cão vê o movimento num ápice.

Quando processamos a luz do mundo produzimos cerca de 60 imagens por segundo, os cães, sempre na vanguarda, produzem entre 70 a 80 imagens. Isto significa que nós conseguimos identificar uma porta prestes a bater e segurá-la antes de um estrondo, mas, ao contrário dos cães, não conseguimos apanhar uma bola ou um disco no ar que venha a grande velocidade. Curiosamente, é por esta razão que os cães não se interessam tanto pela televisão como nós: a sequência de imagens estáticas apresentadas no ecrã é demasiado lenta para lhes parecer uma imagem contínua!

Devido a esta capacidade os cães são autênticos peritos no que toca a decifrar o comportamento humano. À partida todos os mamíferos evitam olhar nos olhos durante muito tempo pois pode significar confronto (quantas vezes evito olhar nos olhos das pessoas no metro para não as incomodar nem me sentir incomodada). Os cães são iguais a nós neste aspecto. Porém, ganhando a confiança do dono, os cães tendem a querer prestar atenção ao que fazemos olhando directamente nos nossos olhos. São dos únicos animais que fazem isso! Nem mesmo chimpanzés tiveram tanto sucesso como os cães em experiências que testaram esta capacidade de seguir o nosso olhar, por exemplo, para descobrir onde estava escondido um biscoito.

Por vezes sinto que a minha cadela sabe que fez algo mal e é por isso que se encolhe numa posição submissa, mas revendo bem a ordem das coisas consigo detectar que: primeiro, olhei para o sítio da asneira (por exemplo urina no chão); segundo, franzi o sobrolho; seguidamente criei tensão na face e no corpo e só depois olhei para ela. Todos estes movimentos são detectados em menos de um segundo pela cadela e indicam tensão ou conflito. Assim, ao detectar esta possibilidade de conflito a cadela adopta posições com o corpo que costumam apaziguar os membros da sua espécie: põe a cauda entre as patas para passar despercebida, e baixa as orelhas e a cabeça… tudo isto não sabendo a causa inicial que me fez zangar com ela.

Há quem diga que os cães cheiram o medo, contudo ainda não está provado exactamente que hormonas é que os cães detectam e se é por isso que percebem que temos medo. Por outro lado, a nossa expressão facial e corporal são fortes indicadores das nossas emoções. É bem mais provável que os cães identifiquem micro expressões que fazemos quando estamos receosos e reajam em relação a isso.

Assim, olhando directamente para a nossa face e captando tão rapidamente o seu movimento, os cães são perfeitos a “prever o futuro”! Basta-me direccionar o olhar para a porta e lá está o cão pronto para ir à rua, basta-me olhar para o saco de ração e o cão adivinha que é hora da refeição. Olho para o vazio e o cão aproveita para fazer uma asneira porque sabe que não lhe estou a prestar atenção. Inclino-me ligeiramente para a frente e o cão avança, ao que parece ser por impaciência, porque prevê que vou atravessar a estrada sem que eu tenha dito nada. Quantas vezes dizemos “não” a um cão que está colado à mesa e mesmo assim o cão não descola de nós? Muito provavelmente porque o nosso olhar e a atenção que lhe dirigimos o motiva a continuar a olhar para nós na esperança de nos comunicar o que pretende.

Podemos aproveitar esta capacidade excepcional dos cães para nos conhecermos um pouco mais a nós próprios. Por exemplo, que emoção é que tivemos no segundo que acabou de passar? Será que foi isso que causou o comportamento do cão? Em que estávamos a pensar antes de o cão fazer o que fez? Será que só pensámos em fazer algo ou demos mais pistas com a nossa linguagem corporal?

Margarida Meira

Nota: Para saber mais sobre os sentidos do cão, falados nesta crónica e na anterior, sugiro o livro ‘Cão, o que vê, cheira e sabe’ de Alexandra Horowitz

Cães, gatos e outros factos / Julho 11, 2013

Últimas

  • Janeiro 7, 2019
    ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

    Estacionamento pago arranca a 14 de Janeiro

    Os dísticos de residente podem ser adquiridos até 11 de Janeiro no Pólo de Telheiras da Junta de Freguesia do Lumiar / Lagar da Quinta de S. Vicente

  • Dezembro 20, 2018
    boas_festas_2011

    Boas Festas!

    A partir de 6 de Janeiro estaremos de volta para continuar a trazer-vos as notícias do bairro. Vemo-nos em 2019!

  • Dezembro 19, 2018
    Centro Comunitário promove curso de escrita criativa a partir de Janeiro

    Centro Comunitário promove curso de escrita criativa a partir de Janeiro

    Neste curso gratuito serão debatidos autores como Eça de Queiroz, Vergílio Ferreira, Sophia de Mello Breyner, Ernest Hemingway e Luís Borges, entre outros. No final será oferecida a possibilidade de se fazer uma edição de autor com os contos redigidos pelos participantes.

Projectos Comunitários

Newsletter banner
GEPE-banner
  • UITN logo Apoio APCL Logo Apoio Julgado de Paz Apoio Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância de Telheiras Apoio ART_site Apoio AJEC Apoio CNE 683 Escuteiros 2 Apoio Centro Comunitário de Telheiras Apoio
  • refood apoio Esquadra Apoio ETPL Apoio Voluntários de Protecção Civil de Telheiras_apoio BMOR3 Apoio JFL
loading website

Aguarde um momento porfavor.