Viver Telheiras

Telheiras também (se) importa

/ Fevereiro 10, 2016

No âmbito do ciclo de workshops e da formação em empreendedorismo que está a promover desde o início do ano, o Centro Comunitário de Telheiras abriu as suas portas no passado dia 21 de Janeiro para a exibição do filme “Quem se importa”, de Mara Mourão, seguido de um debate dinamizado pela SEA – Agência de Empreendedores Sociais.

Para saber mais sobre esta sessão falámos com Manuel Leite, técnico de intervenção comunitária do Centro, que nos explica o enquadramento deste evento, e nos dá a sua visão sobre o papel do Centro no bairro e sobre o potencial de Telheiras na área do empreendedorismo.

 

1 – O que é o ciclo de formação sobre empreendedorismo? Porquê em Telheiras e agora? Os interessados ainda podem participar?
Trata-se de um Ciclo que, na sua base, é constituído por dois blocos: A formação de 150 horas do Percurso Vida Ativa em empreendedorismo do IEFP, que integrará 25 desempregados, e três workshops para o público em geral. Estes workshops serão sobre a Economia Social, o Microcrédito e o Ecossistema Empreendedor de Lisboa.

 

2 – Como é que este documentário-debate se enquadram no ciclo?
Surge como complemento ao workshop sobre Economia Social.

 

3 – Quantas pessoas estiveram presentes? O ciclo tem tido a receptividade que esperavam?
Assistiram ao documentário e participaram no debate sobre empreendedorismo social, cerca de 30 pessoas.
Tem havido grande adesão. Já contamos com perto de 100 pessoas inscritas, até ao momento, neste Ciclo.

 

4 – Este ciclo é um sinal de uma nova versão do Centro Comunitário no bairro?
O Centro Comunitário de Telheiras assume-se como um “Espaço polivalente, aberto, dinâmico e evolutivo”, logo, este ciclo apenas reforça uma perspectiva sistémica de intervenção comunitária. O empreendedorismo não surge como uma viragem de actuação do Centro mas, apenas, por ter sido identificado como uma área que seria pertinente trabalhar na comunidade. Aliás, surge, na sua génese, em complementaridade e alavancado por outras acções já dinamizadas pelo Centro Comunitário, como seja o trabalho ao nível da empregabilidade, em particular o realizado no GEPE.

 

5 – Chegaste ao Centro Comunitário quase há um ano. Da tua experiência durante este tempo, vês em Telheiras potencial para o empreendedorismo e para a inovação? Mais a nível empresarial, social, ou dos dois?
Se antes apenas se adivinhava pelo dinamismo de um Bairro caracterizado pelas altas qualificações e competências dos residentes, a adesão a este Ciclo vem confirmar haver potencial para o empreendedorismo e inovação em Telheiras. De realçar que mais de metade das pessoas inscritas no Ciclo tem uma ideia para empreender, seja no âmbito social ou empresarial.

Fotografias: Manuel Leite / Centro Comunitário de Telheiras

/ Fevereiro 10, 2016

Últimas

Projectos Comunitários

Newsletter banner
GEPE-banner
BN_NWLT_LX•CONNECT
  • UITN logo Apoio JFL ART_site Apoio Julgado de Paz Apoio Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância de Telheiras Apoio BMOR3 Apoio CNE 683 Escuteiros 2 Apoio Voluntários de Protecção Civil de Telheiras_apoio
  • ETPL Apoio refood apoio AJEC Apoio Centro Comunitário de Telheiras Apoio Esquadra Apoio PSOPortugal_apoio APCL Logo Apoio
loading website

Aguarde um momento porfavor.